20/mar/2017

Pacote para inovação deve injetar R$ 100 milhões na economia

Uma série de novas parcerias e chamadas públicas para o credenciamento de novos institutos de tecnologia, anunciadas pela Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii), vão injetar mais de R$ 100 milhões em recursos em inovação na economia. As medidas incluem uma iniciativa inédita com os Institutos Senai de Inovação (ISIs), um convênio com o Sebrae voltado para as micro e pequenas empresas e outro com a Capes/CNPq/IEL, que busca o aproveitamento do conhecimento de pesquisadores brasileiros no desenvolvimento de projetos Embrapii por meio do pagamento de bolsas.

O anúncio foi feito na sexta-feira passada, durante a reunião da Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI), em São Paulo. O diretor-presidente da Embrapii, Jorge Guimarães, afirma que as medidas fortalecerão ainda mais a inovação brasileira e servirão para fortalecer os laços entre os setores produtivos e acadêmicos. “Além de novas unidades e polos que estarão aptos a desenvolver mais projetos junto às empresas, também queremos aproveitar a capacidade intelectual de nossos pesquisadores e estudantes, que têm muito a contribuir no fomento à inovação”, comenta.

Uma das chamadas públicas será destinada aos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia (IFs), ligados ao Ministério da Educação (MEC). Serão selecionados até três institutos, que passarão a se tornar Polos Embrapii IF. Para se candidatar, será necessário demonstrar experiência no desenvolvimento de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (P,D&I) para empresas em qualquer área. O financiamento é de até R$ 3 milhões por polo credenciado.

Hoje já existem cinco em atividade no Brasil, que unem o setor produtivo ao setor acadêmico. A outra chamada é destinada aos Institutos Senai de Inovação (ISIs). Os candidatos precisam demonstrar experiência no desenvolvimento de P,D&I para o setor empresarial por meio de lista de projetos que totalizem R$ 5 milhões no período de 2014 a 2016.

O financiamento será de até R$ 15 milhões em recursos por ISI credenciado. Serão selecionados até cinco institutos.

A Embrapii já possui dois institutos credenciados: O Senai Polímeros, no Rio Grande do Sul, e o Senai Cimatec, na Bahia. Já os microempreendedores individuais (MEI) e micro e pequenas empresas (MPE) terão R$ 20 milhões para o desenvolvimento de projetos de P,D&I, resultado de um acordo firmado com o Sebrae. Do valor total de cada projeto apresentado pelas empresas, até um terço será subsidiado pela Embrapii. A estimativa é atender 200 micro e pequenas empresas. Foram definidas duas linhas de financiamento: a primeira, voltada para desenvolvimento tecnológico, destina-se apenas às micro e pequenas empresas; a segunda é de encadeamento tecnológico e pode contar com empresas de todos os portes.

O pacote da Embrapii prevê ainda o estímulo à inserção no mercado de trabalho de profissionais com experiência em desenvolvimento de projetos tecnológicos e de inovação. Para isso, foi renovado o Programa Bolsa Jovens Talentos, uma parceria entre a Capes, CNPq e IEL. Serão oferecidas 200 bolsas (100 Capes e 100 CNPq) nos valores que variam de R$ 4 mil e R$ 7 mil. Os profissionais atuarão nas Unidades e Polos Embrapii, contribuindo com sua expertise no desenvolvimento de projetos de inovação.

Fonte: Jornal do Comércio

Share on Facebook0